A caixa econômica Federal anunciou na última sexta-feira, 3, que vai lançar a partir de amanhã, 07, um aplicativo para o cadastramento no programa de renda básica emergencial no valor de R$600, o chamado ‘coronavoucher‘. E, no caso de mães solteiras, R$1,2 mil.

Contudo, como informou o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, só será necessário o cadastramento no aplicativo os microempreendedores individuais (MEI), trabalhadores que contribuem com a Previdência Social como autônomos e trabalhadores informais que não estejam inscritos no CadÚnico.

A plataforma também terá outra função: avaliar se o trabalhador cumpre os cerca de dez requisitos exigidos pela lei para ter direito ao auxílio emergencial. Após o recebimento dos dados, o dinheiro poderá estar na conta do beneficiário em até 48 horas.

Já aqueles que estão inscritos no cadastro único não será preciso cadastrar. Sendo assim, ao digitar o número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), o aplicativo fará o alerta.

“A lei cria uma série de regras. Temos de fazer filtragem da base de dados. O que acontece? A base já existe. O maior desafio está nas pessoas que não estão em base nenhuma, por isso criamos a solução via aplicativo, internet e central de telefones”, explicou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

Ele afirmou que o banco também fará o lançamento de outro aplicativo, que será exclusivo para o pagamento do ‘coronavoucher’. O auxílio será depositado em contas poupança digitais, autorizadas recentemente pelo Conselho Monetário Nacional, podendo ser transferido para qualquer conta bancária sem custos.

Além dessas ferramentas, o banco vai lançar uma página na internet e uma central de atendimento telefônico para esclarecer dúvidas e para a realização do cadastro.

O presidente disse, ainda, que o calendário de pagamentos deve ser anunciado na próxima semana, depois de o banco conhecer o tamanho da população apta a receber a renda. Antes de liberar o aplicativo para download, a caixa econômica detalhará, ainda nesta segunda-feira, 6, sobre o funcionamento dos dois aplicativos.

 

Comentários do Facebook