Divulgação

O Superior Tribunal de Justiça informou nesta quarta-feira (4/11) que o sistema de informática da Corte foi alvo de um ataque hacker na terça (3) e pediu investigação da Polícia Federal.

Em nota, o presidente do STJ, ministro Humberto Martins, informou que todas as sessões de julgamentos foram suspensas até que a área técnica consiga restabelecer a segurança no sistema.

“O Superior Tribunal de Justiça (STJ) comunica que a rede de tecnologia da informação do tribunal sofreu um ataque hacker, nessa terça-feira (3), durante o período da tarde, quando aconteciam as sessões de julgamento dos colegiados das seis turmas. A presidência do tribunal já acionou a Polícia Federal para a investigação do ataque cibernético”, escreveu Martins.

O ministro disse ainda que, por “precaução”, os prazos de processos foram adiados até a próxima segunda (9). Pedidos urgentes, como habeas corpus, serão julgados exclusivamente pela presidência da Corte também até segunda.

A área técnica do STJ determinou a ministros, servidores e estagiários que não acessem computadores ligados à rede do tribunal.

De acordo com relatório obtido pela TV Globo, os técnicos inicialmente verificaram uma falha no sistema interno de proteção da rede. Depois, viram que o erro ocorria no acesso ao ambiente virtual onde estão hospedados quase todos os sistemas do STJ.

No início da noite da terça, a equipe técnica relatou que listou indícios de uma invasão no sistema e que foi detectado um arquivo com características de vírus.

O texto informa ainda que logo após a descoberta foram identificadas novas tentativas de ataque.

“Ordenou-se que fossem derrubados os links de acesso à internet do STJ e o bloqueio de todas as contas de usuário que haviam acessado a rede nas últimas 24 horas”, informou o documento.

Por causa da pandemia, as sessões no STJ têm sido realizadas virtualmente. Entre as que foram suspensas ou interrompidas por causa do suposto ataque hacker, está a que analisaria um recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do triplex do Guarujá (SP), na Quinta Turma.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui