Divulgação

A Prefeitura de Lagoa da Confusão, sul do estado, proibiu acampamentos e limitou o horário de funcionamento do comércio na cidade. As medidas são para evitar aglomerações de pessoas e foram tomadas para frear o aumento de casos de coronavírus. Atualmente, o município acumula 175 diagnósticos e duas mortes.

O novo decreto foi publicado nesta segunda-feira (3) e tem duração de 15 dias, podendo ser revogado ou prorrogado, dependendo da evolução da doença na cidade. O documento informa que os supermercados estão autorizados a funcionar de 6h às 19h com no máximo 10 pessoas dentro dos locais.

Já os restaurantes, lanchonetes, pizzarias e similares podem funcionar até 22h com distanciamento entre mesas e clientes. As empresas podem continuar fazendo entregas, sem consumo no local, até meia-noite. Os bares e distribuidoras de bebidas devem atender das 17h às 22h, sem som ambiente ou automotivo.

Salões só podem funcionar com agendamento e atender uma pessoa por vez. Conforme o decreto, as academias devem ter os equipamentos afastados e as clínicas odontológicas precisam marcar horários dos pacientes. Só uma pessoa pode permanecer na clínica para aguardar atendimento.

A partir desta segunda também fica proibido acampar na cidade ou realizar qualquer tipo de aglomeração às margens de rios e lagos.

Os templos religiosos podem fazer celebrações desde que tenham somente 30% da capacidade total dentro das igrejas e as cadeiras estejam a 1 metro e meio de distância. As reuniões devem ter no máximo duas horas de duração e todos os fiéis precisam usar máscaras.

Também é obrigatório o uso de máscaras em estabelecimentos comerciais e quem descumprir a regra pode pagar multa. Segundo a Prefeitura, a punição para estabelecimentos comerciais que descumprirem a norma é de R$500 e R$250 para moradores.

Todas as regras estão disponíveis no Diário Oficial do Município. Os estabelecimentos têm 48 horas para deixar as novas regras visíveis aos clientes.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui