Tocantins registra o quarto caso de indígena a morrer pela Covid-19. A anciã Teresa Xiwenoa Javaé, de 102 anos, estava internada em uma Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Regional de Gurupi desde o último dia 15 de julho com dificuldades para respirar. Antes disso ela passou dois dias em um Hospital Municipal em Formoso do Araguaia aguardando vaga na UTI.

O Ministério da Saúde havia informado na quinta-feira (16) que om médicos haviam decidido não intubar a anciã por conta da idade avançada, mas que ela estava consciente, orientada e aceitando a dieta oferecida pelos profissionais de saúde.

O corpo da anciã foi liberado para ser enterrado na ilha do Bananal, onde fica a aldeia Canuanã, que era o lar de Teresa Xiwenoa. Como é protocolo em casos de mortes por coronavírus, não haverá velório. O Distrito Sanitário Especial Indígena do Tocantins emitiu nota lamentando a morte e se solidarizando com a família.

Além do óbito da anciã Teresa Xiwenoa Javaé, outros dois foram registrados em aldeias da ilha do Bananal e um na reserva Xerente de Tocantínia. Os povos indígenas da ilha do Bananal enfrentam um surto da doença desde o fim de junho.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui