Divulgação

O jornalista Marcão do Povo, que apresenta o programa Primeiro Impacto, no SBT, sugeriu ao vivo que o presidente Jair Bolsonaro pensasse em um campo de concentração para alocar as pessoas com sintomas ou já confirmadas para coronavírus. “Não seria interessante que o Exército, a Marinha, a Aeronáutica montassem um campo de concentração, de cuidados, com equipamentos mais sofisticados, com os melhores profissionais e colocar essas pessoas com problemas?”

O apresentador ainda orienta que a medida seja feita por decreto, pelo presidente, que deveria colocar as forças nacionais na rua para prender, por exemplo, governadores que descumprirem a medida. “Aí o comércio abre e todo mundo vai trabalhar normalmente”, complementa.

Segundo o âncora, essa seria a forma para não propagar o vírus, evitar gastos excessivos e não parar as cidades. “Isso acaba, senhor presidente, com esse negócio de ter que espalhar dinheiro para os estados. Tem estado que quase não teve nada, um caso lá, nem sequer foi comprovado, a pessoa nem está internada, e o estado decretou calamidade”. O jornalista cita o estado de Tocantins e diz que o território tem apenas um caso.

Após o comentário gerar revolta nas redes sociais, o jornalista foi suspenso após reunião nesta tarde na emissora. Na ausência do apresentador o telejornal matinal será apresentado entre Dudu Camargo e Márcia Dantas. Em nota publicada pela diretoria do SBT, a emissora pediu desculpas pelo comentário de Marcão. “Sinceramente lamentamos que o apresentador tenha usado nossa plataforma de modo que contraria tão profundamente os nossos princípios. A todos que de alguma forma possam ter se ofendido ou mesmo se indignado com as opiniões pessoais do apresentador, nossas mais sinceras desculpas.”


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui