Divulgação

Soltar pipa é uma brincadeira que atravessa gerações. O passatempo é uma diversão muito comum e, agora que as crianças estão passando mais tempo em casa, a prática tem crescido. A distração pode causar danos à rede elétrica, comprometendo o fornecimento de energia nos locais atingidos, além de expor crianças ao risco de acidentes graves.

De janeiro até agora, foram registradas 17 ocorrências de pipa na rede elétrica do Tocantins, segundo a Energisa. No mesmo período do ano passado, foram registradas 12 ocorrências. Ou seja, uma elevação de 41,6%. O caso mais grave aconteceu em Dianópolis, quando uma criança subiu em um poste para retirar a pipa enroscada nos fios de energia e sofreu uma descarga elétrica, caindo de uma altura de quase sete metros. O acidente aconteceu em junho e, apesar de não ter sido fatal, foi bastante grave.

“Nunca se deve soltar pipa próximo à rede elétrica. E, caso ela enrosque nos fios ou postes, jamais tente retirá-la. Não use canos, vergalhões ou outros objetos para alcançá-las ou desenrolá-las dos fios. É nesta hora que a criança ou jovem pode receber uma descarga elétrica”, afirma o coordenador de Saúde e Segurança da Energisa Tocantins, Leomar da Rocha Assis.

Equipes da distribuidora sempre estão atentas para identificar e retirar as pipas da rede, de forma preventiva, principalmente neste período mais seco, em que aumentam as ocorrências. Além dos riscos de acidente, tem outro problema: a falta de energia. “As equipes são mobilizadas para realizar os reparos necessários e poder restabelecer o serviço de energia para centenas e até milhares de clientes atendidos pela rede afetada pela pipa. É uma brincadeira que pode prejudicar muita gente”, reforça o gerente de Operações da Energisa, Guilherme Damiance.

A Energisa chama a atenção dos responsáveis, como os pais, para que crianças e jovens não se exponham aos riscos e possam brincar com segurança. Fique atento às orientações:
– Dê preferência para as pipas sem rabiolas, pois na maioria dos casos é esta parte que se prende aos fios, causando acidentes;
– Jamais utilize linha metálica, como fio de cobre de bobinas, para fazer sua pipa e não use “cerol” na linha, porque essa mistura de cola e caco de vidro fere e mata;
– Não suba em lajes e telhados para empinar pipas e também não suba em muros para recuperar uma pipa presa no galho da árvore;
– Nunca suba no poste para tentar recuperar a pipa presa aos fios ou equipamentos da rede elétrica;
– Apenas os profissionais autorizados pela Energisa, munidos de todos os itens de segurança e treinamentos necessários, podem fazer a manutenção na rede elétrica. Então nunca tente remover a pipa que tenha ficado enroscada na rede elétrica;
– Alerte outras pessoas sobre o risco de soltar pipas sem os devidos cuidados. A conscientização é fundamental para reduzir transtornos e acidentes.

Avise a Energisa

Em caso de urgência envolvendo a rede elétrica, avise a Energisa. O atendimento pode ser realizado pelo telefone 0800 721 3330, aplicativo Energisa On, redes sociais, site www.energisa.com.br<http://www.energisa.com.br> ou pelo WhatsApp, por meio de mensagem para a Gisa: o número é (63) 9 9222-6664.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui