Divulgação

Quatro em cada 10 trabalhadores (37,9%) ainda não fizeram o saque imediato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O número chega a 36,6 milhões de pessoas. O prazo limite para realizar a operação termina no próximo dia 31.

Se o saque não for feito, o dinheiro voltará para o fundo, de acordo com a Caixa Econômica Federal. Dentre os R$ 42,6 bilhões previstos inicialmente, há um montante disponível de R$ 14,8 bilhões, segundo a estatal.

Em dezembro do ano passado, o governo aumentou o teto do saque de R$ 500 para R$ 998, com a sanção da Medida Provisória (MP) nº 889. Segundo a Caixa, o saque imediato ocorrerá uma única vez e vai gerar direito a esta modalidade de crédito nos anos posteriores.

Onde o trabalhador pode sacar?

Valores até R$ 100 por conta: nas unidades lotéricas usando o CPF e o documento de identificação;
Valores até R$ 998 por conta: nas unidades lotéricas ou correspondentes Caixa Aqui, com o Documento de Identificação, Cartão do Cidadão com senha; ou nos Terminais de Autoatendimento utilizando o CPF e a senha Cidadão.

O crédito em conta poupança ocorreu automaticamente. O trabalhador pode reverter a modalidade do valor pelo site, Internet Banking Caixa ou App FGTS. Trabalhadores que não possuem conta na Caixa poderão usar o aplicativo do FGTS para pedir a transferência do saque imediato de até R$ 998.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui