Divulgação

Em entrevista concedida à emissora TV Anhanguera, nesta sexta-feira, 27, a prefeita Cinthia Ribeiro reforçou as ações que a Prefeitura de Palmas vem tomando para conter a proliferação do coronavírus (Covid-19). Desde a chegada do coronavírus no Brasil, a gestora tem sido enérgica nas medidas tomadas, inicialmente preventivas chegando às restritivas. Com foco principalmente no setor comercial, a prefeita esclareceu diversos pontos.

Indagada pela manifestação de comerciantes, a prefeita destacou que a ação foi isolada. Durante a entrevista, a prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, lembrou da reunião com representantes de diversos seguimentos do comércio ocorrida na tarde dessa quinta-feira, 26, na sede do AMA. A chefe do executivo explicou que o trabalho da gestão tem sido diário e incansável para garantir a saúde e bem-estar da população. “Lamento a manifestação isolada de hoje, um desrespeito ao decreto, pois somos balizados em especialistas da área da saúde”, ponderou.

Durante a reunião dessa quinta, 26, foi unânime a fala de todos a respeito da assertividade da gestão na construção das medidas austeras e rápidas de isolamento social e prevenção. Porém, há uma preocupação, e também de todos, acerca da economia e o que essas medidas acarretam para todo o Município. Ficou estabelecido o prazo até essa sexta, 27, para encaminhamento do documento à Prefeitura de Palmas, para que, por meio do Centro de Operações de Emergência em Saúde (COE) e Comitê de Crise sejam elaboradas as próximas medidas/ações referendando uma possível alteração do Decreto Municipal número 1.862, de 22 de março.

“Nós [Município] também estamos sendo impactados já que dependemos do ISS, imposto de muitos serviços que estão parados, mas devemos reforçar que as próximas tomadas de decisão, especialmente do processo de descongenciamento, devem ser feitas com muita cautela, muita segurança e tranquilidade, de forma que não coloque a população em risco bem como o comércio”, enfatizou Cinthia.

Sobre o transporte coletivo, a gestora lembrou que as viagens caíram de cerca de 100 mil passageiros para aproximadamente 20 mil, por isso, o COE tem avaliado o descongenciamento para apresentar uma proposta com muito controle e cautela; de acordo com a prefeita, novos decretos podem ser apresentados conforme a realidade diária a que o Município é exposto.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui