Divulgação

Com a liberação dos recursos na ordem de R$ 149 milhões para a construção da nova ponte de Porto Nacional, a empresa responsável pela execução das obras, a Construtora Rivoli do Brasil – S.P.A dará um impulso maior aos serviços. Para isso, irá contratar mão de obra local, cujo processo de contratação será intermediado pelo Governo do Tocantins através do Sistema Nacional de Emprego do Estado do Tocantins (Sine-TO). Ao todo, serão disponibilizadas, até o final deste ano, 200 vagas para 13 funções diferentes. Os interessados devem comparecer a sede do Sine Tocantins, em Porto Nacional, munidos de currículo, a partir desta terça-feira (9/11).

“Por ser uma obra de extrema importância para o Tocantins, principalmente para o escoamento da nossa produção, iniciamos com recursos do próprio Estado. Mas é uma obra grande e para executá-la precisamos de crédito financeiro, corremos atrás e conseguimos com o BRB [Banco de Brasília]. Agora, a nossa expectativa é de dar um impulso maior na obra, gerando mais oportunidade de trabalho para a nossa gente”, destaca o governador do Tocantins, Mauro Carlesse.

Segundo o representante da Rivoli, Matteo Rossi, as 200 vagas devem ser preenchidas até o final deste ano, conforme a necessidade de execução dos serviços. “É fundamental para nós essa parceria porque o Sine Tocantins tem conhecimento do território e é uma tranquilidade para a empresa, porque o órgão faz uma avaliação do currículo antes de nos encaminhar para finalizar a contratação no canteiro de obras. As vagas vão ser preenchidas conforme a abertura das frentes de trabalho, mas daqui para frente, devemos acelerar e acredito que até o final do ano haverá a possibilidade de criar essas 200 vagas”, destaca.

O diretor do Sine Tocantins, José Alberto (Gordo), destaca a importância da parceria com empresa. “É com imensa alegria que a gente dá essa notícia de que a empresa vai contratar, daqui até o final do ano, 200 funcionários. E o mais importante, querem contratar mão de obra local, isso é bom para a economia, gera emprego e renda para a nossa gente, e com essa mão de obra, a empresa vai poder tocar a obra a todo vapor”, ressalta.

As vagas

Do total de vagas, 50 são para Servente; 62 para Armador; 6 para Encarregado de turma; 10 para Montador; 30 para Carpinteiro; 10 para Ajudante; 1 para Pintor; 10 para Pedreiro; 12 para Soldador; 2 para Serralheiro; 1 para Encarregado de Pavimentação; 5 para Operador de Equipe Especial; e 1 Pré-marcador.

Os interessados devem procurar a sede do Sine Tocantins, em Porto Nacional, com o currículo em mãos, a partir desta terça-feira, 10, no horário das 8 às 14 horas. O Sine de Porto Nacional está localizado à Rua Bartolomeu Bueno, nº 2095, Centro.

Nova Ponte

A ordem de serviço para as obras da nova ponte de Porto Nacional foi assinada ainda em setembro de 2019 e, desde então, estavam sendo executadas com recursos próprios do Governo do Tocantins. Um novo aporte financeiro foi viabilizado por meio do contrato de R$ 149 milhões, assinado pelo governador do Tocantins, Mauro Carlesse, no dia 15 de outubro deste ano, com o Banco de Brasília (BRB).

A nova ponte faz parte do programa Governo Municipalista que prevê a complementação da infraestrutura do Estado com obras em todos os 139 municípios. A estrutura está localizada no trevo sul do município, ligando a TO-050 e a TO-255. A nova ponte terá 1.488 m de extensão, sendo 1.088 m de armação de concreto e 400 m de aterro.

A secretária de Estado da Infraestrutura, Cidades e Habitação e presidente da Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto), Juliana Passarin, ressalta a importância da obra para o Estado. “O Tocantins tem uma posição estratégica privilegiada e por nossas estradas trafegam não só caminhões transportando a nossa produção, como também de outros estados. Então, uma obra como essa é fundamental para melhoria das condições de trafegabilidade, e pode ter certeza que está sendo executada com a qualidade necessária para o fluxo de grandes caminhões e, claro, valorizando a mão de obra local”, ressalta.

Antiga Ponte

Construída entre os anos de 1976 e 1979, a antiga ponte de 900 metros liga o tráfego da TO-050, pelo trevo da TO-255, com a TO-070 até a BR-153. Em 2011, por causa de danos estruturais, o trânsito pesado foi limitado e atualmente os veículos que ultrapassam 3,5 toneladas de peso não podem usar a estrutura.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui