Divulgação

Dois equipamentos agrícolas da Prefeitura de Arapoema, no norte do Tocantins, foram apreendidos pela promotoria de Justiça porque supostamente estavam sendo utilizados na propriedade da prefeita da cidade, Lucineide Parizi Freitas. O Ministério Público informou que abriu um inquérito civil para apurar o caso.

O MP tomou conhecimento dos fatos, após denúncias de vereadores da cidade. As máquinas estariam sendo utilizados em uma fazenda da prefeita e do esposo dela, o secretário de Infraestrutura e Serviços Urbanos, Renato Freitas Júnior.

Ainda segundo a promotoria, os próprios vereadores foram à propriedade, no dia 1º de abril, e fizeram imagens do maquinário trabalhando na fazenda.

O promotor de Justiça responsável pelo caso afirmou que logo após o flagrante a prefeita mandou os maquinários para outra fazenda, a 15 quilômetros de distância da propriedade dela. Foi neste local que o Ministério Público encontrou as duas máquinas e fez apreensão.

Os equipamentos foram levados para a Delegacia de Polícia e só poderão ser retirados para a destinação correta, mas até esta segunda-feira (6) ainda não tinham sido retirados.

Outro equipamento que estaria sendo indevidamente utilizado pela prefeita ainda está sendo procurado pelos investigadores. Segundo o Ministério Público, os envolvidos podem responder por crime de peculato, no âmbito criminal, e improbidade administrativa.

O que diz a prefeita
Por telefone, o jurídico da prefeita Lucineide Parizi informou à reportagem da TV Anhanguera que o maquinário estava em frente à propriedade da prefeita porque havia sido utilizado na manutenção da estrada de uma rota escolar e que o equipamentos estavam apenas aguardando para ser recolhidos. Afirmou ainda que ela não fez uso pessoal das máquinas.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui