Divulgação

No norte do Tocantins, em Augustinópolis, uma técnica de enfermagem transexual, Isabele Oliveira de 36 anos, foi encontrada morta dentro do Hospital Regional de Augustinópolis. Colegas de trabalho contam que ela estava dormindo no horário de descanso e não acordou.

A morte foi percebida no início da manhã, quando os colegas tentaram acordar a técnica de enfermagem e verificaram que não apresentava sinais vitais. A Polícia Militar foi chamada por volta das 7h e o caso foi registrado como morte a esclarecer.

O delegado da Polícia Civil foi chamado e a perícia também esteve no local. O corpo foi levado para o IML de Tocantinópolis.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) disse que lamenta profundamente o falecimento da servidora e informou que a causa da morte está sob investigação das autoridades competentes.

A Associação de Travestis e Transexuais do Estado do Tocantins (ATRATO) emitiu uma nota de pesar e afirmou que Isabelle Oliveira era militante destaque na luta contra a discriminação LGBT. “Capitaneou diversas lutas e bandeiras, com importantes conquistas, principalmente no mercado de trabalho.”


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui