Divulgação / Sou de Palmas.

Com expectativa de 4 mil torcedores no Nilton Santos, o Palmas encara o Paraná (PR) nesta quarta-feira, 5, na Capital, a partir das 21h30. A partida será válida pela primeira fase da Copa do Brasil e segundo o regulamento da competição, será disputada em jogo único. Para avançar, o Tricolor da Capital precisa vencer, enquanto um empate basta para o time paranaense seguir na competição.

Palmas vem de duas vitórias no Campeonato Tocantinense e é líder da competição com 100% de aproveitamento. Mesmo com uma campanha irregular no paranaense e o oitavo lugar na competição, o Paraná arrancou um empate, fora de casa, na última rodada contra o rival Athletico Paranaense quando o jogo já passava dos 45 minutos do segundo tempo. O resultado elevou a moral do time que tinha perdido os dois últimos jogos antes do clássico conta o atual campeão da Copa do Brasil.

Nesta terça-feira, 4, o Tricolor da Capital fez os últimos ajustes antes do duelo decisivo e o treinador Alexandre Gomes falou sobre a expectativa do jogo. “Fizemos uns ajustes técnicos nesse último treino antes do jogo. A ideia é fazer um jogo tranquilo, espero um time organizado dentro de campo que possa explorar os pontos fracos do adversário, mas também esteja preparado para lidar com os pontos fortes do Paraná. Temos um time leve e de muita qualidade.”, destacou o técnico.

Antes de viajar para a Capital tocantinense, o Paraná treinou em Brasília, no CT do Brasiliense. A partida será transmitida ao vivo pela TV Anhanguera Tocantins e o time que passar do duelo entre tocantinenses e paranaenses vai encarar na próxima fase o vencedor de Bahia de Feira e Luverdense. Pela participação na fase inicial do torneio, os dois times já garantiram R$ 540 mil cada um e quem avançar embolsa mais R$ 650 mil.

Polêmicas

Assim que o duelo entre Palmas e Paraná foi anunciado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), torcedores do time sulista invadiram uma postagem do Palmas no Facebook e fizeram comentários preconceituosos em relação ao Tocantins. A direção do time fez questão de pontuar que essa não é o posicionamento do time e repudiou a atitude. Na época o time tocantinense não comentou o assunto.

Sobre o gramado do estádio Nilton Santos, que não apresenta as melhores condições de jogo, o diretor executivo de futebol do Paraná, Alex Brasil, em entrevista a uma rádio de Curitiba, chamou atenção para qualidade do gramado e disse que o campo tem uma grande quantidade de areia.

Fonte: Jornal do Tocantins.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui