Anúncio
São Paulo

Motorista afirma que criança sobreviver após ser jogada do quinto andar é um milagre

A polícia investiga se a mãe de 29 anos jogou a menina da janela. Duas horas depois, a mulher incendiou as cortinas do apartamento e se atirou.

24/05/2019 16h30
Por: Redação Sou de Palmas - A sua fonte de notícias!
828
Divulgação
Divulgação

O motorista do carro sobre o qual uma criança de 3 anos caiu da janela do quinto andar de um prédio na Avenida Corifeu de Azevedo Marques, no Jaguaré, na Zona Oeste de São Paulo, disse que a menina chegou a "subir dois metros" após bater no capô e no para-brisas do carro e depois caiu no chão. E que "foi um milagre" ver que ela ficou bem depois de tudo o que aconteceu.

A polícia investiga se a mãe de 29 anos jogou a menina da janela. Duas horas depois, a mulher incendiou as cortinas do apartamento e se atirou.

As duas estão internadas no Hospital das Clínicas. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) disse que, mesmo internada, a mulher foi presa em flagrante por tentativa de homicídio e incêndio. A SSP informou também que a mãe será encaminhada para audiência de custódia, para saber se permanece presa ou não, após alta médica.

"Tenho um sentimento de felicidade de ver a menina tão bem depois de uma cena tão chocante. É uma coisa inacreditável", disse Carlos Alberto Agili Júnior em entrevista à GloboNews.

"Foi um milagre. A menina está bem. Se você ver o meu carro como ficou não dá para falar que a menina está tão bem assim."

Motorista de carro em que menina caiu em SP diz que criança ficou bem pouco após a queda

O homem estava chegando do supermercado com a esposa quando a criança caiu sobre seu carro. "Quando estávamos chegando em casa, no minuto que fui guardar o carro em nossa vaga a menina caiu", afirmou.

"Pensei que fosse uma cadeira, qualquer coisa, menos uma pessoa. Não deu para ver. Assim que ela caiu no vidro o corpo voou uns dois metros para cima. Ela quicou igual uma bola. Quando ela caiu no chão, ela ficou desacordada uns três segundos. Ela abriu os olhos e veio em direção a mim. Fiquei com tanto medo. Nunca vi uma cena assim. Minha esposa, que é cadeirante, pegou ela no colo mostrou uns vídeos infantis, começou a conversar, e ela não sentia nenhuma dor."

Segundo o motorista, ele viu quando a mãe de menina se debruçou na janela do apartamento.

"A mãe estava tentando pular em segunda. Fiz o máximo, tentei convencer para que ela não pulasse. Falava coisas sem nexo, ela estava com problemas psiquiátricos. Entrei na viagem dela, e ela começou a se acalmar mais ou menos."

O morador disse que a mãe morava no condomínio há três meses e teria se separado do marido. A avó da criança deverá depor para dizer se a filha sofria de problemas psiquiátricos.

Quer receber em primeira mão as principais notícias do dia? Sugerir uma pauta? Entre em contato conosco!

Zap (63) 9 8118-6018

Email: [email protected]

 

 

 

 

 

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Feira do Santa Bárbara
Municípios
Sou de Palmas
Últimas notícias
Mais lidas
Banner sessão cidades
Anúncio