Sou de Palmas
Capitão da PM-TO

Subcomandante de pelotão de elite da PM do Tocantins estava em carro preso com contrabando em Goiás

Rannieri Ferreira do Amaral é subcomandante do CIOE no Tocantins. Ele e o irmão foram flagrados em Uruaçu pela Polícia Rodoviária Federal.

21/06/2019 22h35
Por: Redação Sou de Palmas - A sua fonte de notícias!
4.639
Capitão Rannieri Ferreira do Amaral durante curso em 2017 — Foto: Divulgação/Polícia Militar
Capitão Rannieri Ferreira do Amaral durante curso em 2017 — Foto: Divulgação/Polícia Militar

O Capitão da Polícia Militar Rannieri Ferreira do Amaral é um dos homens que foram detidos pela Polícia Rodoviária Federal de Goiás numa caminhonete com R$ 50 mil em produtos contrabandeados. O flagrante foi durante uma fiscalização de rotina em Uruaçu (GO) na quinta-feira (20). Amaral declarou que não tinha conhecimento a respeito da carga e foi liberado. Ele foi registrado como testemunha no boletim de ocorrência.

A Polícia Militar do Tocantins informou que o militar estava em horário de folga e que vai abrir um procedimento para apurar se houve alguma irregularidade. (Veja baixo a nota completa)

Atualmente Rannieri Ferreira do Amaral é subcomandante da Companhia Independente de Operações Especiais (Cioe) no Tocantins. O outro homem que estava no carro é o irmão dele, que tem 36 anos e não teve o nome divulgado. Ele continua preso.

O veículo em que eles estavam levava aparelhos eletrônicos e medicamentos, incluindo anabolizantes e remédios que têm a venda proibida no Brasil. A suspeita é que a carga tenha vindo do Paraguai.

A PRF apreendeu mais de 1,2 mil anabolizantes que estavam em frascos, ampolas e comprimidos, além de 225 celulares e um aparelho de televisão.

A Cioe é considerado um grupo de elite da PM, sendo responsável por setores como o departamento antibombas, o batalhão do choque e equipes que atuam no resgate de reféns em situações como sequestros.

Nota da Polícia Militar

A Polícia Militar esclarece que o policial militar, em seu horário de folga, foi qualificado como testemunha pela autoridade competente, após abordagem da Polícia Rodoviária Federal na cidade de Uruaçu/GO. O militar prestou seu testemunho e foi liberado em seguida.

A PMTO abrirá procedimento administrativo para apurar se houve irregularidade cometida pelo policial, mesmo em seu período de folga.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Sou de Palmas
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas
Banner sessão cidades
Anúncio