Educação Militar

VEJA VÍDEO; Alunos do Colégio Militar protestam contra o novo modelo de seleção para ingresso nas unidades

Os estudantes não concordam com as mudanças e temem que o novo formato possa privilegiar alguns jovens, em detrimento de outros

07/11/2019 18h26Atualizado há 2 semanas
Por: Redação Sou de Palmas - A sua fonte de notícias!
197

Alunos do Colégio da Polícia Militar, pais e professores, se reuniram em frente à Secretaria da Educação do Tocantins no fim da tarde desta quinta-feira, em uma manifestação contra o novo modelo de seleção anunciado pelo Governo do Estado.

Os estudantes não concordam com as mudanças e temem que o novo formato possa privilegiar alguns jovens, em detrimento de outros

"Eu acredito que a mudança irá restringir o ingresso no Colégio Militar. Uma seleção baseada em "sorteio" não funciona e não há porque mudar o nome da Escola". Disse Marllon de Souza, estudante da 2° série do CPM.

O que diz o Governo: 

Procurado o Governo do Tocantins reafirma que as medidas adotadas em nada afetarão a rotina dos estudantes e servidores das escolas cívico-militares do Tocantins. Disse ainda que a forma de ingresso para novos alunos vem para ampliar a oportunidade a alunos que hoje não têm condições de disputar por meio de seleção.

Sobre a mudança da nomenclatura das escolas, passando a se chamarem cívico-militares, informa que trata-se apenas de uma adequação ao modelo implantado pelo Governo Federal, mas que não altera em nada, internamente, nos Colégios.

Po fim, o  Governos assegura ainda que o ensino e a disciplina implantados permanecerá o mesmo e que a meta do governo é ampliar a oferta, com implantação de novas escolas cívico-militares na rede estadual.

Mudanças: 

A partir do próximo ano haverá mudança na forma de ingresso nas unidades do Colégio da Polícia Militar do Tocantins. Os candidatos, atualmente, passam por um processo seletivo e precisam realizar uma prova classificatória. Com a mudança, a entrada nestas escolas será por meio do Sistema Informatizado de Matrículas da rede estadual, assim como nas demais unidades de ensino.

O anúncio foi feito nesta terça-feira (29) pelo governo do estado durante reunião entre a Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) e a Polícia Militar. Segundo o governo, o objetivo da medida é democratizar o acesso aos Colégios Militares.

Os processos seletivos das escolas militares eram muito concorridas. No fim de 2018, quando foram disponibilizadas 956 vagas em sete unidades, houve inscrição de 3,5 mil estudantes.

No próximo ano letivo a matrícula dos novatos será feita com cadastro online ou via telefone, assim como nas demais escolas da rede estadual. As vagas serão disponibilizadas mediante sorteio automático do sistema.

Os alunos que estão matriculados nos Colégios Militares terão suas vagas garantidas automaticamente pela renovação de matrícula.

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Sou de Palmas
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas
Banner sessão cidades
Anúncio