Divulgação

Neste domingo (18), a tradicional Feira do Bosque de Palmas retornou seu funcionamento em seu local de origem, o Bosque dos Pioneiros. Para retomar as atividades no espaço, alguns modificações foram feitas para que todas as medidas de prevenção sejam cumpridas. A feira conta agora com quatro pias para a lavagem das mãos e um ponto contendo álcool em gel.

Neste primeiro de atendimento em seu ponto de origem, não houve fila ou aglomerações. Segundo diretora de Feiras da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Emprego (Sedem), Marilene Lima, toda essa estrutura montada para higienização de mãos será mantida por tempo indeterminado. A intenção, agregada à reorganização das barracas – mais distantes umas das outras – é que a retomada da feira garanta ao público condições adequadas de higiene individual e espaço amplo para circulação de pessoas.

A professora Cleide Montelo avaliou como positiva a reorganização da estrutura. “Fiquei sabendo do retorno da feira pela TV. Já pensei logo em vir. Cheguei observando tudo e senti segurança. Para mim que frequento há muitos anos, é uma atração de domingo muito boa para trazer criança, fazer um lanche e comprar novidades”.

A expectativa dos comerciantes é boa sobre a reabertura pós-quarentena. “Para gente, a Feira do Bosque é um comércio muito tradicional para cidade. Foram sete meses fechados. Mesmo voltando para a 304 Sul não atingimos a clientela de antes. Voltando agora para o ponto original a gente tem expectativa que os clientes de sempre voltem”, disse a comerciante da feira há 20 anos, Sancleyton Tavares.

 

Adequações para reabertura

 

O retorno da feira à Praça do Bosque, fechada desde março de 2020, acontece após autorização do Poder Municipal para reabertura controlada de praças, praias e outros pontos turísticos, prevista no Decreto n° 1.954/2020, de 09 de outubro de 2020.

Entre as adequações exigidas pela Sedem aos feirantes está a presença de dois atendentes por ponto e limite de quatro mesas com até quatro cadeiras por barraca e disponibilização de álcool em gel para uso de clientes e comerciantes, além do uso de máscaras faciais. “Todos os feirantes estão cientes de que devem se organizar para evitar filas e orientar os clientes sobre o respeito ao distanciamento para o funcionamento seguro da feira”, frisou Marilene.

Segundo a Sedem, a tradicional feira permanecerá com atendimentos das 16 às 22 horas, todos os domingos. Cerca de 200 feirantes de alimentos e artesanato estão cadastrados para trabalho na feira.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui