Divulgação

A servidora municipal Valdeniza Barros denunciou à produção do Sou de Palmas que o convênio entre a Associação dos Servidores Municipais de Palmas e a Unimed foi encerrado sem que houvesse um aviso para os servidores.

Na última sexta-feira (12) ela precisou de uma consulta oftalmológica e foi informada que o plano não cobria e precisou pagar pelo serviço. Somente após procurar a Unimed ela foi informada que não estava mais no plano de saúde, e que o aviso teria sido feito no site da empresa. Valdeniza então entrou em contato com seus advogados mas ao precisar de um documento da Assemp para entrar com o caso na justiça, ela afirma que foi maltratada e o documento lhe foi negado.

A produção do Portal Sou de Palmas aguarda esclarecimento sobre o caso.

O QUE DIZ A ASSEMP

“Vimos por meio deste, informar ao conceituado site “Sou de Palmas”, que ao contrário do que informou a servidora municipal Valdeniza Barros ao portal, que o convênio entre a Associação dos Servidores Municipais de Palmas e a Unimed foi encerrado sem que houvesse um aviso para os servidores, a presidência da ASSEMP ressalta que: “Foram divulgadas notas em todos os canais de comunicação direta com os associados e também disponibilizado a informação no site da Associação, veículo oficial e responsável por qualquer anúncio da associação. Em relação ao tratamento dado à servidora, foi feito uma apuração entre os colaboradores responsáveis pelo atendimento ao público e foi informado à diretoria que em nenhum momento houve maus-tratos e muito menos o não compartilhamento do material da mudança de plano, já que o mesmo se tornou público no dia 1º de maio.

Nos colocamos à disposição para mais esclarecimentos.”


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui