Foto: Divulgação;

No Boletim Epidemiológico desta quarta-feira, 10, o Centro de Operações de Emergência em Saúde (COE Palmas) traz a confirmação do décimo óbito por Covid-19 na Capital. Segundo a Vigilância Epidemiológica, a vítima é um morador da região Central de Palmas, de 66 anos, que era diabético, hipertenso e estava em tratamento contra câncer. Com a nova morte, a Capital fica com 1,1% de taxa de letalidade dos casos confirmados, abaixo da média nacional que é de 5,2%.

Ele procurou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Norte na última quinta-feira, 04, onde foi feita a coleta de swab (secreção das narinas e garganta). Após ficar em observação, na sexta-feira, 05, o paciente foi encaminhado para o Hospital Geral de Palmas (HGP), devido ao quadro de saúde. No sábado, 06, o Laboratório Central do Estado (Lacen-TO) confirmou o diagnóstico do paciente para a Covid-19. O paciente seguia em tratamento no HGP, onde se encontrava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), vindo a falecer na tarde de terça-feira, 09.

A Vigilância Epidemiológica também traz a confirmação de 47 novos casos de Covid-19 na Capital, número que faz com que Palmas tenha, agora, 880 casos confirmados (acumulados da doença). O Boletim mostra que, desse total, 483 (54,9%) estão recuperados, dado superior ao número de pessoas em tratamento, pois 373 (42,4%) cumprem isolamento domiciliar, 14 estão internados (1,6%). Do total de casos confirmados, 231  possuem alguma comorbidade.

O COE informa que após 89 dias de monitoramento da doença na Capital, até as 12 horas desta quarta-feira, 4, o município totaliza 7.642 notificações para síndrome gripal (SG), onde estão incluídos também os casos suspeitos para Covid-19, sendo que 3.464 tiveram diagnóstico descartado para o novo coronavírus.

Dos 47 novos casos de Covid-19, o Boletim explica que todos cumprem isolamento domiciliar e 14 possuem comorbidade ou condição de risco para agravamento da doença. A respeito de possíveis fontes de contágio dos novos casos confirmados, a Vigilância informa que seis pacientes tiveram contato com casos confirmados em Palmas, um viajou para outro estado, 11 se contaminaram de forma comunitária e 29 casos estão em investigação epidemiológica.

Leitos

A taxa de ocupação hospitalar de Palmas é de 40,52%. Segundo os dados, a Capital possui 27 leitos clínicos exclusivos para casos de Covid-19 na rede pública, dos quais 21 (77,8%) estão disponíveis e seis (22,2%) estão ocupados. Na rede privada são 46 leitos clínicos no total, estando 30 (65,2%) disponíveis e 16 (34,8%) ocupados.

Já em relação aos leitos para pacientes graves com Covid-19, a rede pública dispõe de 18 leitos de UTI, dos quais nove (50%) estão livres e nove (50%) encontram-se ocupados. Os hospitais privados somam 25 leitos de UTI para Covid-19, desses, 16 (64%) estão ocupados e nove (36%) estão disponíveis.

Exames

A respeito de testes realizados para detectar Covid-19, na última rotina de exames desta terça-feira, 09, na Capital foram realizados 161 testes. O Lacen testou 96 pacientes e 32 tiveram diagnóstico confirmado, o Laboratório Municipal de Palmas realizou 32 exames e oito tiveram diagnóstico positivo. Já a rede privada testou 33 pessoas e sete tiveram confirmação positiva para a doença.

Estado de saúde

Dos 14 pacientes residentes da Capital hospitalizados no município com o novo coronavírus, seis são estáveis e oito são graves, sendo que dez possuem alguma comorbidade. O Boletim também traz informações de quatro pacientes residentes de Palmas internados em situação estável com suspeita do novo coronavírus.

Há 24 pacientes de outras localidades confirmados para a doença internados na Capital, sendo 15 graves e nove estáveis. Cinco pacientes de outras localidades com suspeita da doença estão internados, sendo dois graves e três estáveis.

Contágio

A respeito das possíveis fontes de infecção na Capital, o Boletim destaca que dos 880 casos confirmados, 399 (45,3%) se contaminaram por transmissão comunitária, 327 (37,2%) tiveram contato com caso confirmado em Palmas, 71 (8,1%) contraíram o vírus após viajar para outros estados, sete (0,8%) viajaram para o exterior, 36 (4,1%) estão em investigação epidemiológica e 40 (4,5%) viajaram ou tiveram contato com caso confirmado de outro município do Tocantins.

Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui