10/08/2020 - Comercialização Drive-Thru na feira 304 Sul - Apresentação do projeto que será implantado na feira da quadra 304 Sul, Palmas Passa na Feira. Na foto: Maria das Dores Brito de Oliveira Cezar e Manoel Teogines Martins Local: Gabinete JK Palmas - TO Foto: Edu Fortes

Diante da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) na Capital, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Emprego (Sedem) e a Agência Municipal de Turismo (Agtur) realizarão nestas quarta e quinta-feira, 12 e 13, uma nova concepção de feira, agora na modalidade drive-thru, que funcionará no estacionamento da tradicional Feira da 304 Sul (Espaço Popular Mário Bezerra Cavalcante), nos horários das 8 às 20 horas. As medidas foram adotadas para garantir que o consumidor palmense possa ter acesso aos produtos da feira com segurança e qualidade.

O anúncio foi feito pela prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro na tarde dessa segunda-feira, 10.

Com dificuldades em escoar os alimentos por causa da pandemia, os produtores e feirantes tiveram de se reinventar, apoiados sempre pela Prefeitura de Palmas, a Feira da 304 Sul foi aos poucos voltando aos dias normais de atendimento, ou seja, às terças e sextas-feiras. Mas com o avanço da pandemia, e com a ideia de reduzir o tempo de permanência dos compradores no local e aumentar a segurança para os consumidores e feirantes, a Prefeitura de Palmas agora adotará mais uma opção segura de atendimentos na feira, que é a modalidade drive-thru, que acontecerá em dias alternativos da tradicional Feira da 304 Sul. Além da edição desta semana, a modalidade também acontecerá nos dias 19 e 20 deste mês.

A venda de produtos acontecerá semelhante ao comércio das redes de fast-food, onde os consumidores se dirigem até local que estarão montadas 60 barracas, divididas em dois blocos, sendo 30 barracas de vendas de frutas, verdura e folhagens legumes, e 30 farinhas, cereais queijos, temperos e bolos, com todos os produtos ofertados higienizados e embalados. Sem sair dos seus veículos, os consumidores podem fazer o pedido, pegar o produto e efetuar o pagamento, com o mínimo de tempo possível de permanência no local.

Para a prefeita Cinthia Ribeiro, essa concepção de feira além de buscar a segurança dos frequentadores e feirantes, também é um modelo que busca levar o conceito de qualidade em atendimento. “Com avanço da pandemia queremos resguardar nossos feirantes, e toda população palmense, mas também garantir o abastecimento e também a renda dos pequenos produtores, e, essa também é uma nova oportunidade, um novo nicho de mercado, onde as pessoas possam garantir os produtos da feira com toda segurança”, disse a gestora.

Manoel Teogines Martins, que trabalha há oito anos, na área de hortifruti em feiras da Capital, achou a ideia muito pertinente para o momento, e, na opinião dele, tem tudo para dar certo. “Podemos ver que é um projeto que foi bem elaborado, com muita inovação, e tem tudo para dar certo e ser ampliado, ele vem mesmo para uma opção em tempos de pandemia, e assim os clientes vão poder estar à vontade para fazerem suas compras”, finalizou o feirante.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui