Divulgação

A Receita Federal realizou uma operação de busca e apreensão em uma loja de produtos eletrônicos e celulares de Palmas nesta terça-feira (20/10). A operação foi realizada ao mesmo tempo em 13 estados e investiga a franquia da loja que é suspeita de importar irregularmente produtos de uma marca chinesa de celulares. As lojas sem apresentam como importadora oficial da marca no Brasil, título que pertence a outra rede.

Em Palmas não houve mandados de prisão, apenas de busca e apreensão. A Receita Federal confirmou que houve retenção de mercadorias, mas ainda não divulgou um balanço do que foi apreendido porque a investigação segue em andamento.

As buscas foram realizadas no final da manhã porque a loja investigada, a Casa do Celular, fica localizada dentro de um shopping da capital, que só abriria no final da manhã.

Além do Tocantins, as buscas foram realizadas em Goiás, Pará, Amapá, Amazonas, Espirito Santo, Ceará, Alagoas, Rio Grande do Norte, Paraíba, Bahia, Rio de Janeiro e São Paulo.

A ação foi batizada de Operação Colheita, em uma referência a marca de celulares que seria usada pelo grupo. A expectativa da Receita Federal era que em todo o país fossem apreendidos até dois mil celulares avaliados em mais de R$ 3 milhões nesta fase da investigação. Este é um desdobramento da operação FranFake, realizada em março e que levou a apreensão de 1,5 mil aparelhos de celular em quatro estados.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui