Divulgação

Os futuros moradores do Jardim Vitória I começaram a receber na manhã desta quinta-feira, 13, oficialmente as chaves da tão sonhada casa própria. A prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, esteve no local para fazer a entrega das unidades habitacionais aos novos moradores, que já estavam se mudando para o bairro.

Nesta primeira etapa 500 famílias estão sendo beneficiadas com casa própria, sendo que outras 500 unidades estão em fase de construção, ao todo o novo bairro irá contar *1.000* residências do programa Minha Casa Minha Vida.

Arrimo de família, moradora de Palmas há pelo menos 10 anos, Lucimar dos Santos Silva, 41 anos, trabalha como faxineira e vai morar com os dois filhos no local. “Minha vontade é de abraçar, gritar e dizer ‘eu consegui’. É um sonho realizado, agora eu tenho a minha casa, agora é minha de verdade”, agradeceu.

A prefeita entregou as chaves, andou pelas ruas do bairro e aproveitou a oportunidade para conversar com os novos moradores. Ela se emocionou ao ser convidada pela nova moradora Andreia Mendes para visitar sua a nova casa. Em Palmas desde 1990, a faxineira conta que nunca teve a oportunidade de realizar o sonho da casa própria. “São histórias como a da Andreia que nos impulsionam a querer realizar ainda mais. Enquanto gestora é uma alegria muito grande, ver que o sonho de tantas famílias está sendo realizado e que a prefeitura de Palmas está empregando os recursos de forma que os mesmos cheguem às pessoas que mais precisam”, ressaltou a gestora.

Andreia tem 44 anos, ela vai morar na casa com o filho e já faz planos para o futuro. “É minha primeira casa desde que moro em Palmas. São 30 anos pagando aluguel e com dificuldade. É muita gratidão, desde o dia que vi meu nome na lista, É só choro e alegria, eu não tenho palavras para expressar minha gratidão é muito bom ter o cantinho da gente. Agora quero conseguir um trabalho aqui por perto da minha nova casa”, comemora.

As casas fazem parte do programa, Minha casa Minha Vida, ligado à Secretaria Nacional de Habitação do Ministério das Cidades, e é dirigido às famílias de renda familiar mensal bruta de até R$ 1.600,00 e estimula o cooperativismo e a participação da população como protagonista na solução dos seus problemas habitacionais.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui