Representantes do comércio e indústria discordam da Convenção Coletiva do Trabalho do Tocantins e solicitam debate

Termina hoje, segunda-feira, 31, a validade do decreto municipal que estabeleceu restrição ao horário de funcionamento do comércio em Palmas. A medida começou a valer em julho e desde então foi prorrogada duas vezes pela prefeitura. Apesar disso os números da pandemia cresceram e fizeram a capital ser a cidade mais afetada pelo coronavírus no estado.

Inicialmente o município proibiu as atividades não essenciais de funcionar das 20h às 5h. O decreto começou a valer no dia 13 de julho e terminaria no dia 27, mas o município resolveu prorrogar até o dia 6 de agosto.

As exceções eram para serviços médicos e hospitalares, farmácias e laboratórios, serviços funerários, serviços de táxi e aplicativos, transporte de cargas (principalmente gêneros alimentícios), serviços de telecomunicação, serviços de delivery e postos de combustíveis, sem o funcionamento das lojas de conveniência.

Depois o município decidiu prorrogar a medida novamente, até 31 de agosto, e estender o horário de abertura dos supermercados e atacadistas, que passaram a ter permissão para abrir até às 22h.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui