Divulgação

A Polícia Civil informou que Rodrigo Sousa Cunha é suspeito de assassinar e jogar o corpo da própria mãe em um poço do quintal de casa, além disso, ameaçava a esposa e os filhos para que o crime não fosse descoberto. Ainda conforme a polícia ainda suspeita que ela tenha sido morta há três meses, período que ficou desaparecida. O corpo de Maria Aparecida de Jesus, de 80 anos, foi encontrado nesta quinta-feira (29/10).

O homem foi preso após confessar ter matado e escondido o corpo da vítima. As investigações da polícia apontam que Rodrigo é violento e costumava agredir a mãe, que vivia com vários ferimentos pelo corpo. Mesmo com as lesões, ele proibia a companheira de cuidar da idosa.

Em depoimento, a esposa do suspeito afirmou que sempre cuidou dos ferimentos de Maria Aparecida Gonçalves que eram provocados pelo marido, mas que o homem ficava irritado. Ela disse ainda que há cerca de três meses o suspeito teria espancado a mãe, que teve lesões ainda mais graves.

Na madrugada do dia seguinte o homem teria acordado a esposa para falar que tinha matado a mãe. Segundo a mulher ele não disse onde o corpo dela estava escondido. Depois do homicídio o suspeito passou a ameaçar a esposa e os filhos para que o assassinato continuasse oculto. A mulher contou à polícia que tinha medo de ser morta com os filhos e, por isso, não fez nenhuma denúncia.

Após ser autuado em flagrante por ocultação de cadáver e ameaça, Rodrigo Sousa Cunha foi levado para a Casa de Prisão Provisória (CPP) de Gurupi. A Secretaria de Segurança Pública informou que a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) vai pedir a prisão preventiva dele, que ele é o principal suspeito também do homicídio.

 


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui