Divulgação

Nesta terça-feira (17), Hélio Figueiredo Júnior, um dos suspeitos de atear jogo na única emissora de rádio de Alvorada, morreu no Hospital de Queimaduras de Anápolis. Hélio era funcionário da Prefeitura e estava sendo investigado pela Polícia Civil por conta do ocorrido.

Hélio sofreu as queimaduras no último dia 5 de novembro. Inicialmente, ele foi internado no Hospital Regional de Gurupi, depois teve que ser transferido para a unidade de saúde goiana, dias antes de morrer.

Imagens mostram quando o autor do crime arromba a rádio, parece jogar combustível no local e, em seguida, há uma explosão. O homem ainda estava no local e sai pegando fogo.

O incidente aconteceu no último dia 5 de novembro. O dono da rádio, Saulo Póvoa, informou que estima um prejuízo de mais de R$ 90 mil com o incêndio. Aparelhos de ar-condicionado, transmissores e outros equipamentos, além de parte da estrutura da sala, foram queimados.

Investigações

 

De acordo com a PM local, foram localizados uma pistola, com 19 munições e um carregador próximos à rádio. A corporação informou ainda que a arma é registrada em nome de Hélio Ribeiro, o suspeito do crime.

Segundo relatos de policiais militares, o carro de Hélio foi encontrado horas depois do incêndio, a caminho de uma fazenda. No veículo, havia dois homens, que prestaram depoimento e negaram participação no crime.

Foram localizados também três tambores de gasolina dentro do veículo, de 20 litros. Dois estavam cheios e o outro vazio.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui