João Alves dos Santos, de 43 anos, morreu após ser espancado dentro da própria casa na zona rural de Tupiratins. De acordo com a Polícia Militar (PM), a principal suspeita do crime é a companheira dele de 28 anos. O filho da vítima de apenas 11 anos viu as agressões e contou detalhes do crime para a polícia.

O homem morreu na tarde desta segunda-feira (30) na fazenda Cristalina, horas após o espancamento. A PM conta que foi chamada ao local à casa por uma equipe do hospital que tentou socorrer a vítima, mas já encontrou João Alves sem vida. O corpo dele estava em cima de uma cama.

O filho da vítima contou aos policiais que o pai e a madrasta começaram a beber juntos na noite do último domingo (29) e começaram uma briga. Segundo o menino, o pai caiu no chão e a mulher começou as agressões com chutes, socos e mordidas. Ela ainda teria pulado várias vezes sobre a barriga da vítima, causando lesões graves.

Depois das agressões a mulher fugiu pelo matagal com três crianças, filhos dela de outro relacionamento, e o pai da vítima foi chamado à casa.

Segundo a PM, por volta das 13h desta segunda João Alves conseguiu falar com o filho e com o pai pela última vez e morreu. A Polícia Civil e a perícia estiveram no local e o corpo do homem foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Araguaína.

A polícia fez buscas na região, mas a suspeita não foi encontrada. A Delegacia de Guaraí investiga a motivação do crime, mas adiantou que as brigas entre o casal eram constantes.

Fonte: G1 Tocantins.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui