Divulgação

Uma moradora de Araguaína, norte do Tocantins, está sendo investigada pela Polícia Civil por supostamente promover uma festa mesmo estando com suspeita de coronavírus. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, a mulher estava afastada do trabalho e até teria assinado um termo de responsabilidade para se manter em distanciamento social.

O caso está sendo investigado pela 3ª Delegacia Especializada de Repressão às Infrações de Menor Potencial Ofensivo (DEIMPO – Araguaína). A Polícia Civil informou que a mulher teria feito a festa na própria casa, no dia 29 de março, com a presença de 40 pessoas.

O evento descumpriu decretos do município e do governo estadual que estavam em vigência, proibindo a aglomeração de pessoas para prevenir a contaminação de Covid-19.

Ainda segundo a SSP, a mulher responde em liberdade por desobedecer determinação do poder público destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa. A pena prevista pode chegar a um ano de prisão, além do pagamento de multa.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui