Está sendo realizada na manhã desta quarta-feira (17) uma operação da Polícia Civil e Ministério Público para desarticular uma quadrilha suspeita de emplacar e transferir veículos roubados no estado. O suposto esquema teria participação de servidores do Departamento de Trânsito do Tocantins (Detran). Três pessoas foram presas e três mandados de busca e apreensão cumpridos em Araguaína e Tocantinópolis. Cinco veículos de luxo também foram apreendidos.

A investigação está sendo realizada pela Delegacia Especializada de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (Derfvra) e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Essa ação realizada hoje corresponde a 2ª fase da Operação Dolos, que na primeira fase prendeu cinco pessoas suspeitas de participarem do mesmo esquema criminoso de legalizar veículos roubados por meio da emissão de documentos falsos no Detran.

Segundo a Polícia Civil, os mandados de prisão preventiva cumpridos nesta manhã são contra os líderes e mentores intelectuais do grupo criminoso. Um dos suspeitos foi preso em Araguaína e os outros dois em Tocantinópolis.

A suspeita da Polícia Civil é de que o grupo tenha emplacado cerca de 300 veículos de origem ilícita no Tocantins. A operação contou com participação de homens da Polícia Militar, Polícia Civil, Gote, Gaeco, delegacia de Tocantinópolis e 1ª DP de Palmas.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui