Divulgação

Nesta terça-feira, 09, o vereador Moisemar Marinho (PDT) usou a tribuna da Câmara Municipal de Palmas para defender que as obras de infraestrutura do Executivo Municipal também cheguem à Região Sul da Capital, especificamente à baixada o Aureny 3 e à regularização fundiária de áreas no Taquari como a quadra D-30.

Segundo Moisemar Marinho, “a Câmara Municipal deu à Prefeitura de Palmas instrumentos para que executasse obras de extrema importância pra o povo palmense”, como , por exemplo, a aprovação do CAF, a contratação do empréstimo de R$ 50 milhões, além da aprovação do orçamento do município de R$ 1,3 bilhão.

De acordo com o parlamentar, a baixada do Aureny 3 não está recebendo o mesmo tratamento que outras áreas da Capital. “Há anos os moradores da baixada do Aureny 3 sofrem com o problema da poeira durante o período da seca e de lama durante o período chuvoso. Como parlamentares estamos aqui na função de fiscalizar e cobrar a execução de obras do Pode Público, visto que são de grande importância para os moradores e que podem ser executadas com recursos próprios”, afirmou.

Com relação à D-30, no Taquari, Moisemar ressaltou que a prefeitura está dando continuidade à pavimentação asfáltica no local, porém os moradores ainda estão inseguros com relação à regularização fundiária. “Do que adianta fazer pavimentação asfáltica e, lá na frente, ter a possibilidade do Poder Público tomar casas que possam estar construídas em locais inapropriados?”, questionou.

Ele lembrou que, ainda em 2017, a Câmara aprovou Projeto Lei dando carta branca ao Executivo Municipal para fazer a regularização de áreas do Taquari. “Chamo os vereadores a somarmos forças para cobrarmos da prefeitura para que entregue essa documentação ao povo que precisa desse atendimento”, finalizou.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui