Divulgação

Não é de hoje que os hackers utilizam o WhatsApp para enviar malwares disfarçados de mensagens comuns para os usuários do serviço. Em 2018, por exemplo, foi descoberto um que, escondido em um emoji, era capaz de travar totalmente o celular. Além desse, também é possível encontrar esse tipo de ameaça escondido em fotos enviadas pelo aplicativo.

Agora, uma prática semelhante tem se popularizado no mensageiro para congelar a tela do celular ou até mesmo travá-lo completamente ao abrir o WhatsApp. Pior, mesmo cientes da falha, a equipe de desenvolvimento do aplicativo ainda não conseguiu criar um mecanismo de defesa nativo contra essas ameaças.

Para espalhar esse código, os hackers o escondem em mensagens comuns ou até mesmo em arquivos de contatos que, ao serem compartilhados e baixados no mensageiro, bloqueiam totalmente a interação no aplicativo. Com isso, mesmo ao reiniciar o WhatsApp, a tela volta a congelar assim que ele é aberto novamente.

Como apagar uma mensagem infectada

Apagar uma mensagem dessas, embora simples, pode não ser tão fácil. Isso porque a única forma de fazer isso é pelo WhatsApp Web – versão do mensageiro para computador. Quem já tiver iniciado uma sessão por um computador, basta abrir o mensageiro nele e deletar normalmente a mensagem. Após isso, é possível abrir novamente o aplicativo no celular.

No entanto, esse procedimento não será possível caso o usuário já não tenha iniciado uma sessão do WhatsApp Web. Isso porque não será possível abrir o leitor de QR Code no smartphone para realizar a sincronização. Nesses casos, a única coisa que pode ser feita é limpar os dados do aplicativo e “torcer” para que o WhatsApp ainda não tenha feito o backup das conversas.

Para limpar os dados do app basta acessar as configurações do celular, navegar até a opção “Aplicativos” e ir até “Armazenamento” e depois “Limpar Dados”. Esse caminho pode variar um pouco dependendo do celular ou da versão do Android.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui