Divulgação

Importante ferramenta na prevenção individual e coletiva no combate a determinadas doenças, a vacinação é o caminho para imunizar indivíduos. Apesar da gratuidade e disposição de doses em todas as 307 salas de vacinação, nos 139 municípios do Tocantins, nenhuma vacina atingiu 90% de cobertura, em 2020, que pode provocar o retorno de doenças já controladas.

De acordo com os dados da Gerência Estadual de Imunização, de janeiro a agosto de 2020, as coberturas das principais vacinas estão da seguinte forma: Meningocócica C 73,31%, BCG 84,30%, Rotavírus 71,72%, Pentavalente 76,05% , Pneumocócica 10v 76,21%, Poliomielite 72,54%, Febre Amarela 64,08%, Tríplice Viral 68,84% e Hepatite A 71,28%.

No total, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferta gratuitamente, 27 vacinas para muitas doenças, a começar nos recém-nascidos, podendo se estender por toda a vida. Mesmo em tempo de pandemia, todas as salas garantem que os procedimentos sejam seguros.

“É preocupante a baixa procura pelas vacinas, porque elas garantem a prevenção, o controle e a eliminação de doenças graves, muitas vezes letais. Por isso alertamos a população que compareçam. Para vacinar, basta comparecer a uma Unidade Básica de Saúde com o cartão de vacinação em mãos”, destacou a gerente de Imunização, Diandra Rocha.

Diandra enfatizou ainda, que “uma das consequências da baixa imunização é o retorno do Sarampo, para nosso país. Em 2018 o Brasil perdeu o certificado de eliminação da doença. Lembrando que é uma doença infecciosa grave que pode ser fatal e a única forma de prevenção é a vacinação”, pontuou.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui