Divulgação

Pesquisadores da Universidade Federal do Tocantins (UFT) estão elaborando um novo método de identificação da Covid-19 no campus de Araguaína. De acordo com os estudos, a nova ferramenta é mais barata e não necessita da importação de insumos, como o RT-PCR.

São cerca de 20 pessoas envolvidas diretamente no projeto. A previsão é de que até o fim deste mês seja concluída a etapa de validação. Depois, entra a parte final que é o pedido do registro do método junto à Anvisa, que deve ser feito no próximo mês. O prazo para análise por parte da agência deve ser de 30 dias. Se for aprovado, o novo método pode estar no mercado até o fim do ano.

O projeto é desenvolvido por professores e estudantes de mestrado e doutorado da UFT e conta ainda com a contribuição de profissionais da saúde de Araguaína.

“O nosso projeto tem como objetivo desenvolver uma metodologia de baixo custo para diagnóstico da Covid-19. Trata-se de um método molecular para pesquisa de um determinado gene do novo coronavírus. A gente está comparando o nosso resultado com o resultado dos métodos analíticos oficiais, em um estudo de validação”, explicou o coordenador do projeto, José Carlos Ribeiro.

Mais de 300 amostras já foram coletadas. Através da análise é possível detectar se a pessoa já foi contaminada ou não pela Covid-19.

“Os resultados preliminares indicam eficácia superior a 95%. Ou seja, a cada 100 pacientes positivos testados, o nosso método foi capaz de detectar 97. E a cada 100 pacientes negativos testados, todos também apresentaram resultado negativo”, disse Ribeiro.

A pequisa vem sendo desenvolvida desde o mês de maio e a equipe acredita que o método seja promissor podendo se tornar uma nova ferramenta na detecção do vírus futuramente.

“O nosso exame tem uma previsão de custar 1/3 da RT-PCR em tempo real, ou seja, ele tem a capacidade de ser realizado por laboratório menores, com uma infraestrutura menor e que não exige a necessidade e recursos humanos altamente habilitados e os insumos importados da PCR em tempo real”, enfatizou o coordenador.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui