Divulgação

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o Tocantins está com um dos metros quadrados mais caros para se construir algo no Brasil. Com o retorno das atividades na pandemia, houve uma alta demanda na procura por mão de obra e materiais de construção, o que fez com que a média gasta para pagar esses serviços subisse cerca 1,28% só em outubro.

Pelo mercado atual, o Tocantinense paga em média R$ 1.260,94 por cada metro quadrado de uma construção. O valor está acima da média nacional, que também subiu em outubro e está em R$ 1.229,72.

A média tocantinense também é maior que a dos estados da região norte, atualmente em R$ 1.243,85. No cenário regional, os preços do mercado tocantinense são mais baixos que os do Acre, Rondônia e Roraima e mais altos que os do Amazonas, Pará e Amapá.

No cenário nacional, o estado também fica longe dos extremos da tabela. No Brasil, a média de preços de construção mais caros é de Santa Catarina, com R$ 1.399,13 por metro quadrado. O menor valor é de Sergipe, R$ 1.086,33.

O IBGE informou que a alta dos preços registrada em todo o país está mais ligada aos materiais do que às diárias dos profissionais da área. Enquanto os materiais de construção tiveram alta de 3,17%, maior já registrada na série histórica, a mão de obra subiu 0,04%. Os acumulados no ano são de 9,97% para os materiais e 1,89% para a mão de obra.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui